Touchless: o futuro do controle de acesso

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
Touchless- o futuro do controle de acesso

Pandemia acelerou o crescimento do controle de acesso sem toque e a tendência é que esse mercado cresça mais de 17% ao ano até 2030

O comportamento das pessoas mudou desde março de 2020, tanto no Brasil como no restante do mundo devido a pandemia, e mesmo com a diminuição do número de novos casos muitos continuam preocupados com os germes invisíveis que vivem nas superfícies que tocam, como botões, maçanetas e corrimões de escadas.

A precaução de evitar ter contato direto com objetos públicos continuará como parte do “novo normal” e isso tem levado as empresas a buscarem soluções de controle de acesso que eliminem essa necessidade de toque.

Essa tendência está refletida no estudo realizado pela Future Market Insights – principal fornecedora de inteligência de mercado – que prevê um crescimento anual (CAGR) de 17,4% durante o período de 2020 até 2030 da tecnologia de biometria sem contato, chegando a US$ 70 bilhões em valor de mercado.

Enxergando essa mudança de comportamento, a empresa C4i – Inteligência em Segurança realizou recentemente o lançamento de um assistente virtual que utiliza a plataforma do WhatsApp para realizar o procedimento de credenciamento e liberação de entrada de pessoas, tudo via celular, sem necessidade de contato direto com pessoas ou equipamentos.

A solução, chamada de C4i Pass, utiliza o WhatsApp, um dos mais populares aplicativos de mensagens do mundo, como ferramenta de convites automatizada, e que ao ser integrada aos sistemas de controle de acesso implantados em uma instalação, como catracas e equipamentos de reconhecimento facial, libera automaticamente o acesso do convidado.

Como funciona o C4i Pass?

O C4i Pass funciona em 4 passos simples:

1. O anfitrião cria um convite pelo WhatsApp e envia para o visitante.

Para exemplificar, digamos que um advogado agendou uma reunião com um cliente para o dia seguinte às 10h em seu escritório, que fica em um edifício comercial em São Paulo. Para que o visitante não precise chegar ao local com 20 minutos de antecedência, tenha que pegar uma fila, apresentar um documento com foto, receber um cartão de acesso que já foi utilizado por outras dezenas ou centenas de pessoas e ter que aguardar a recepcionista confirmar a liberação com o anfitrião para só então finalmente conseguir ir até o local da reunião, ele pode ter todo o seu processo simplificado com um convite enviado no dia anterior diretamente para o seu WhatsApp.

2. O convidado preenche seus dados e envia uma foto

Ao receber o convite, o cliente irá preencher suas informações (Nome, CPF, RG e uma selfie) e estará ciente do motivo da coleta dos dados e o que a empresa fará com essas informações. Ao final da sua visita ele receberá uma mensagem perguntando se ele gostaria de deixar os seus dados armazenados ou se prefere que seja deletado – deixando todo o processo dentro da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

3. O anfitrião recebe a confirmação da chegada do convidado

Continuando o exemplo, o advogado já tem as informações necessárias para fazer a liberação de acesso. No dia e horário da reunião, o cliente vai informar ao assistente virtual que chegou ao local. Dessa forma, basta o advogado confirmar a permissão de entrada com um clique.

4. Um QR Code é enviado para o visitante

Assim que a permissão por parte do anfitrião acontece, o visitante recebe no seu celular um QR Code. Com o próprio celular ele poderá validar sua entrada na catraca, sem precisar passar pela recepção e coletar um cartão de acesso.

Além da solução proporcionar agilidade e conforto, tanto para o anfitrião como o visitante, ela também traz mais segurança, pois automatiza todo o processo, evitando falhas humanas e uma exposição desnecessária do visitante.

O C4i Pass também poderá ser aplicado em diferentes cenários, como um pedido de acesso sem toque em salas de aula e auditórios, salas de armazenamento, salas de exame e de pacientes, entre outros.

“O processo de controle de acesso passou por uma transformação em menos de dois anos e todo o mercado está se adaptando a essa nova realidade, que mudou para melhor. Com o C4i Pass tudo fica mais fácil, conveniente e eficiente. Temos mais de 120 milhões de usuários do WhatsApp no Brasil, é uma ferramenta que já se consolidou no país, é segura e criptografada de ponta a ponta. Além disso, todo o processo de liberação também está protegido pela LGPD. Isso significa que o C4i Pass traz agilidade e segurança ao mesmo tempo aos seus usuários”, disse Alexandre Chaves, CEO da C4i.

O C4i Pass está disponível para aplicação em ambientes corporativos, como edifícios e empresas. Para saber mais sobre a solução, acesse a página do C4i Pass: www.c4i.com.br/pass. Se preferir, entre em contato conosco via WhatsApp: (11) 9 8858-9233.

Quer aprender mais sobre como funciona o monitoramento inteligente?