Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Como o 5G irá impactar o mercado de vigilância por vídeo

5G na Segurança Eletrônica

Já faz alguns anos que temos ouvido falar sobre a chegada do 5G no Brasil. Essa nova geração de internet móvel promete conexão com velocidade ultrarrápida (para baixar e enviar arquivos), redução do tempo de respostas entre dispositivos (latência), conexões mais estáveis e possibilidade de conectar muitos dispositivos à internet ao mesmo tempo.

A rede já começou a funcionar em países como Estados Unidos, Japão, China, Coreia do Sul e Alemanha, mas ainda não estreou oficialmente no Brasil, entretanto, segundo o Ministro das Comunicações, Fábio Faria, já há uma data prevista para o lançamento: junho de 2022.

Sem dúvida, essa revolução nas telecomunicações irá afetar o mercado de segurança, principalmente a área de vigilância por vídeo.

De acordo com o instituto de pesquisas Gartner, até 2022 as câmeras de vigilância externa serão o maior mercado para soluções IoT 5G. O motivo para as câmeras desempenharem um papel tão importante é que os sistemas de vigilância por vídeo geralmente se estendem por grandes perímetros ao ar livre, o que exige conectividade via celular.

ALTA PERFORMANCE

Ao aplicar o 5G em uma solução de vigilância por vídeo, a quase eliminação da latência fornecerá um impulso para a capacidade de resposta da câmera e monitoramento em tempo real, sem mencionar o salto na qualidade de imagem, já que está apto para suportar vídeo de altíssima resolução, tais como 4K e até 8K. Além disso – sujeito às condições da rede – permitirá upload ou download de vídeo para a nuvem em questão de segundos. A visualização de vídeo ao vivo em dispositivos móveis também deve ser transformada com o aumento de desempenho que o 5G oferece e a função da análise de vídeo e IA será bastante aprimorada com as velocidades mais rápidas e maior capacidade das redes 5G.

MAIS QUE SEGURANÇA

Os projetos de Smart City também serão aprimorados com a chegada do 5G, podendo ser usado em uma variedade de aplicações, como segurança pública, gerenciamento de tráfego, detecção de incêndio, gerenciamento de multidão, controle de acesso e detecção de intrusão. Podem ser vídeos originados de câmeras externas convencionais; de dispositivos sem fio, como body câmeras; ou ainda câmeras montadas em veículos ou drones.

O 5G também se destaca ao alavancar soluções baseadas em IA, como gerenciamento remoto de ativos, reconhecimento de rosto, reconhecimento de objetos e eventos, processamento inteligente de imagens e até detecção de comportamento. Ele também é utilizado para permitir o aprendizado de máquina e algoritmos de aprendizado profundo para desenvolver soluções de análise de vídeo avançadas.

Com a velocidade ultrarrápida, altíssima estabilidade e baixa latência aliadas à sua capacidade de trafegar grandes quantidades de dados, o 5G viabilizará de forma definitiva uma nova gama de aplicações em nuvem. As limitações que hoje conhecemos em relação aos links de comunicação que muitas vezes inviabilizam projetos – especialmente envolvendo vídeo – deixarão de existir. Será possível um ambiente “future proof” (à prova de futuro) no qual os analíticos de vídeo poderão ser contratados sob demanda, executados em nuvem, pois as imagens serão transmitidas na qualidade e velocidade necessárias à performance requerida. Dessa forma, as câmeras terão infinitas possibilidades de inteligências a serem aplicadas, podendo ser modificadas à medida em que um projeto apresentar novas demandas.

QUESTÕES DE PRIVACIDADE

O salto de desempenho é muito bom, mas existe a preocupação com a privacidade, especialmente com a proliferação, cada vez maior, de dispositivos IoT em rede. Entretanto, a capacidade de aumentar o uso de análise de vídeo pode agir para dissipar alguns desses problemas.

De acordo com a Nokia, a capacidade da análise de vídeo de tornar as imagens anônimas, mascarando pessoas dinamicamente em tempo real – permitindo que os usuários rastreiem o movimento e a atividade sem identificar indivíduos – ajudará a proteger a privacidade. A análise de vídeo também é capaz de detectar anomalias no comportamento, movimento e ambiente, de forma que apenas esses eventos sejam capturados e armazenados, ajudando a acalmar preocupações sobre a privacidade

CONCLUSÃO

A implementação do 5G ainda tem um caminho a percorrer no Brasil antes que os usuários possam experimentar alguns dos benefícios citados acima. Mas não há dúvidas que essa nova tecnologia irá transformar alguns aspectos do mercado de segurança e tornar a transmissão celular móvel em uma alternativa de alto desempenho para sistemas de rede com e sem fio.

Mesmo antes do 5G, existe a possibilidade de adicionar inteligência às câmeras existentes e implementar um monitoramento inteligente. A C4i realiza monitoramento inteligente com foco na prevenção de riscos, em projetos residenciais e corporativos. Para saber mais sobre a C4i Inteligência em Segurança, acesse: www.c4i.com.br

A C4i estará pronta para explorar todos os benefícios do 5G e levá-los até você, levando ainda mais segurança inteligente para o seu projeto. Conheça mais sobre a empresa C4i: www.c4i.com.br

Fontes de pesquisa para essa matéria: Gartner, Nokia e IFSEC.