Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O Segredo

Em 2010 fui para Israel em busca de conhecimento, nesse que é considerado o país referência em tecnologia. Foi uma agenda intensa de 15 dias com vários fóruns, feiras e visitas técnicas em instalações como shopping, aeroporto, porto, indústria entre outros.


Antes de mais nada recomendo esse maravilhoso país que é tão diferente do que a impressa brasileira divulga. Acreditem, andar nas ruas no Brasil é muito mais perigoso do que lá!!

Nos primeiros 07 dias fiquei em Jerusalém e depois outros 08 dias em Tel Aviv. São contrastes bem diferentes, seria como falar de Manaus e São Paulo.

Passados alguns dias lá comecei a me acostumar com os detectores de metal nas entradas dos shoppings, hotéis e locais turísticos, bem como as lindas jovens servindo o exercício, postadas no ponto de ônibus a caminho de casa, levando consigo seu armamento (Fuzil M16).

Bem, poderia ficar aqui horas falando desse maravilhoso lugar, mas meu objetivo aqui é compartilhar um aprendizado que se conecta aos meus artigos anteriores.

Tive oportunidade de visitar a primeira edição da HLS & CYBER que é o principal evento de segurança e cyber-security na região. Pude conhecer muitas tecnologias de inteligência artificial, analitics, e IOT, mas o que realmente impressionou foi a disciplina das pessoas e como elas são aplicadas nas atividades.

Não se utiliza o ser humano para temas óbvios, onde a tecnologia pode suprir de forma automática atividades mecânicas.

Trazendo para nosso contexto aqui o exemplo prático são as salas de supervisão, monitoramento e operação instaladas dentro dos prédios. São praticamente porões, em alguns casos com ventilação forçada, sem a menor infraestrutura para acomodar um ser humano.

O grande segredo de Israel, portanto são as “pessoas”, capacitadas, treinadas e amparadas pela tecnologia, mas principalmente posicionadas em atividades estratégicas.

Reforço que a crise vem fazendo os gestores repensarem sua operação e estrutura, portanto convido a refletir sobre esse tema também.

Estamos prontos a ajudar nessa quebra de paradigma.

Boa leitura!

Ah, segue vídeo para quem quiser conhecer um pouco mais sobre Israel:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *